Virtus, mas pode chamar de “mini Jetta”

Sedan compacto médio, sedan compacto premium ou apenas sedan compacto? Difícil classificar o novo Virtus, sedan derivado do Polo que começa a ser vendido em fevereiro nas concessionárias Volkswagen de todo o Brasil. A montadora cita como principais concorrentes do modelo o Hyundai HB20, o Toyota Etios, o Chevrolet Cobalt e o Ford New Fiesta Sedan, mas a verdade é que, com três versões (1.6 MSI, Comfortline 200 TSI e Highline 200 TSI) e uma quantidade considerável de opcionais, o Virtus pode começar incomodando o Renault Logan e chegar até o segmento do Honda City.

Inteligência artificial, conectividade, motor 1.0 turbo e um sistema de segurança que inclui itens como controle de tração e Controle Eletrônico de Estabilidade. Estes são alguns dos atributos  destacados pela Volkswagen para o Virtus. A seguir, um detalhamento melhor de cada um deles.

Começando pelo controle de tração, ele faz parte do M-ABS, sistema que inclui ainda o sistema de freios antitravamento ABS e o EBD (distribuição eletrônica da frenagem). O controle de tração reduz o escorregamento das rodas durante a aceleração ou quando o veículo começa a perder o controle, em curvas acentuadas.

Presente nas versões com motor TSI e disponível como opcional para o modelo MSI, o Controle Eletrônico de Estabilidade é um sistema que reconhece um estágio inicial de que uma situação de rodagem crítica está para acontecer. Se necessário, ele reduz o torque do motor e freia uma ou várias rodas até atingir a condição de estabilidade. Tivemos oportunidade de conferir estes recursos de segurança em uma pista de provas da Goodyear, fornecedora dos pneus para o modelo. A experiência pode ser conferida no vídeo abaixo.

Sobre a motorização, o Virtus MSI vem equipado com o 1.6 de até 117 cv e câmbio manual de cinco marchas e as versões Comfortline e Highline contam com o conjunto mecânico do motor 1.0 TSI de até 128 cv e transmissão automática de seis velocidades. Este último, vale ressaltar, é um dos destaques do carro.

O Virtus é um sedan, teve o entre-eixos alongado em relação ao Polo e ficou 42,5 cm maior que o hatch. Mas em um test-drive de aproximadamente 130 km com um modelo equipado com o motor turbo 1.0, ele não fez feio, principalmente na estrada, mostrando boas arrancadas quando foi preciso ultrapassar e um consumo que chegou perto de 12 km por litro (vale destacar que este é um número médio de consumo combinado, já que parte do trajeto foi dentro do caótico trânsito de São Paulo).

Em relação à conectividade, há opções para todas as versões. Disponível para a versão Highline, o sistema Discover Media permite ligação com smartphones por meio do App-Connect (Android Auto, Apple CarPlay e Mirrorlink). Com tela colorida sensível ao toque (touchscreen) de 8 polegadas com sensor de aproximação, ele faz conexão Bluetooth para até dois celulares e possui uma entrada USB – além das entradas no painel e para o banco traseiro. Traz também os recursos de comando de voz e navegação integrados. Fotos e músicas em diversos formatos são alguns exemplos de mídias que podem ser “lidas”.

Com tela colorida sensível ao toque de 6,5”, o sistema de infotainment Composition Touch é oferecido de série a partir da versão Comfortline. Além das entradas USB, para SD-card e conexão Bluetooth, permite conectividade por meio do App-Connect, tem comando por voz e acesso ao “Car Menu”, com ajustes do veículo por meio da tela. Também lê mensagens (SMS) e integra a imagem da câmera traseira de auxílio ao estacionamento. Por fim, item de série no Virtus 1.6 MSI, o sistema Media Plus tem entradas USB e SD-card, conexão Bluetooth, rádio AM-FM e leitor de arquivos mp3.

E para fechar os destaques, o Virtus é o primeiro automóvel do Brasil a incorporar recursos do Watson, tecnologia de inteligência artificial da IBM que permite o funcionamento do “manual cognitivo”. Ele responde ao motorista questões sobre o veículo e é capaz de “aprender” e reconhecer sotaques e linguagem abreviada.

Em relação ao design, o Virtus segue o padrão da Volkswagen e é mais para conservador, tanto interna quanto externamente. Se a própria montadora brincou com o Polo, chamando-o de “mini Golf” (a referência foi principalmente pela tecnologia, mas acrescentamos que ambos se parecem muito “fisicamente”), pode-se dizer que o Virtus é um mini Jetta, pela silhueta, traseira e dianteira bem próximas.

Com a sofisticação de um modelo como o Virtus, a verdade é que fica cada vez mais confuso entender como vai se comportar o consumidor do mercado dos compactos. Um Voyage Comfortline, por exemplo, com motor 1.6, custa a partir de R$ 56.300. Já o Virtus MSI, também com motor 1.6, tem preço inicial de R$ 59.990. Por qual você optaria? O futuro dirá como esses modelos serão vistos pelos proprietários de veículos. Mas é de se comemorar que este segmento ganhe opções cada vez mais seguras, sofisticadas e tecnológicas.

Preços do Virtus

MSI 1.6 câmbio manual

Básico
R$ 59.990,00

Principais equipamentos de série: direção elétrica, ar condicionado, fixação da cadeirinha de criança com sistema ISOFIX, alarme com comando remoto, computador de bordo, sistema de infotainment “Media Plus” com rádio AM/FM, bluetooth, MP3 player e entradas USB, SD-card e AUX-IN

Versão mais equipada
R$ 64.390,00

Esta versão inclui os opcionais pintura metálica, assistente para partida em aclive/subida, sensores de estacionamento traseiros, controle eletrônico de estabilidade, controle de tração ASR, bloqueio eletrônico do diferencial, rodas de liga leve aro 15, sistema de som touchscreen “Composition Touch” com App-connect e volante multifuncional  

Comfortline 200 TSI

Básico
R$ 73.490,00

Principais itens de série (além dos já presentes no MSI): assistente para partida em aclive/subida, sensores de estacionamento traseiros, descanso de braço dianteiro com porta-objetos, saídas de ar traseiras e portas USB para carga, controle eletrônico de estabilidade, Controle de tração ASR,  e Bloqueio eletrônico do diferencial (EDS) e espelhos retrovisores externos eletricamente ajustáveis com função tilt down no lado direito.

Versão mais equipada
R$ 78.440,00

Esta versão inclui os opcionais acesso ao veículo sem o uso da chave e botão para partida do motor, sensores de estacionamento dianteiros e traseiros, piloto automático, espelho retrovisor interno antiofuscante automático (eletrocrômico), farol com ajuste automático de intensidade e função coming/leaving home, pneus 205/55 R16, rodas de liga leve 16″, sensor de chuva e crepuscular, volante multifuncional com “Shifts paddles”, porta-malas com sistema de ajuste variável de espaço, ar condicionado digital, câmera traseira, detector de fadiga, indicador de pressão dos pneus, Post Collision Brake, porta-luvas iluminado e refrigerado e rede no porta-malas

Highline TSI

Básico
R$ 79.990,00

Versão mais equipada
R$ 87.040,00

Esta versão inclui os opcionais bancos de couro sintético, revestimento lateral das portas em couro sintético, rodas de liga leve aro 17″, pneus 205/50 R17, banco do passageiro dianteiro rebatível, sensores de estacionamento dianteiros e traseiros, porta-malas com sistema de ajuste variável de espaço, comando de voz, câmera traseira, detector de fadiga, espelho retrovisor interno antiofuscante automático (eletrocrômico), farol com ajuste automático de intensidade e função coming/leaving home, indicador de pressão dos pneus, Post Collision Brake, Active Info Display (painel em tela de LCD), rede no porta-malas, sensor de chuva e crepuscular, sistema de navegação, sistema infotainment touchscreen de 8″, Bluetooth, sensor de aproximação, navegação e App-Connect.

Check Also

Novo Polo

Novo Polo 2018 tem duas versões com motor 1.0 turbo

Um design atraente que lembra muito o Golf, opções de motores que vão desde um …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *