Uno 2017
Uno 2017

Tamanho é documento: motor 1.0 do Uno 2017, menor e mais eficiente

Máquinas que fazem parte do cotidiano da Humanidade há dois séculos, os automóveis têm sido bastante cobrados nos últimos tempos, principalmente por causa da preocupação com o meio ambiente. E um dos motivos das críticas é o fato de (ainda) terem motores cuja potência é gasta, em sua maioria, para moverem eles mesmos, ao invés das pessoas que carregam. Por isso, sempre que uma indústria anuncia o desenvolvimento de motores menores, mais econômicos e menos poluentes capazes de fazer o mesmo trabalho dos antecessores, temos um motivo para celebrar. Como, por exemplo, a geração Firefly, que equipa o Uno 2017, em substituição aos Fire.

Já falamos da geração 2017 do hatch mais emblemático da Fiat em relação ao modelo Way 1.3. Mas é no motor 1.0 que a marca Firefly melhor mostra a que veio. O carro que guiamos, na versão Attractive (veja todas as opções abaixo), com essa última motorização, se revela surpreendentemente desenvolto. A característica que mais chamou a atenção – e que se revelou logo no primeiro contato – é o torque maior. O 1.0 Fire não negava fogo e cumpria sua tarefa de tirar o Uno da inércia, mas precisava de um tempo para embalar. Já o Firefly, de tão disposto, faz o carro cantar pneu tanto na primeira marcha quanto na segunda.

De acordo com a Fiat, os motores Firefly do Uno 2017 adotam a arquitetura de 2 válvulas por cilindro com geometria do conjunto otimizada “pela primeira vez usada em motores 1.0 três cilindros”, ressalta a montadora, já que os motores 1.0 de três cilindros de outras fábricas adotam o modelo de quatro válvulas por cilindro.

Veja galeria de imagens do Uno 2017

Tecnicamente, adotar a solução de duas válvulas por cilindro significa que todo o ar necessário para a queima de combustível irá passar apenas por uma delas, entrando com mais velocidade. Isso resulta em um processo de queima mais rápido e em mais disposição do motor sem que o motorista precise pressionar muito o acelerador.

Na condução diária em centros urbanos, esse processo faz toda a diferença. No cotidiano das grandes cidades, os carros fazem pequenos trajetos entre um semáforo e outro e o mais importante é sair da inércia logo para aproveitar o máximo deles abertos. E sem precisa levar o motor a altas rotações. Se o carro com motor pequeno consegue fazer isso bem, no fim do mês a performance irá se traduzir em menos gastos com combustível.

Motor 1.0 do Uno 2017 pode resultar em menos gastos com combustível

Aqui vão alguns números do motor 1.0 Firefly do Uno 2017: potência de 72 cv e torque de 10,4 kgf.m (gasolina) e 77 cv e 10,9 kgf.m (etanol). A Fiat lembra que o bom desempenho em baixas rotações “permite que o motor trabalhe em giro reduzido, assegurando maior economia de combustível, menores níveis de emissões, maior silêncio a bordo e condução mais prazerosa”. Pudemos confirmar tudo isso dirigindo. O carrinho é silencioso, quase não se ouve o ronco do motor, e ele rodou quase 10 dias com um único tanque de gasolina (média de 35 km diários dentro da cidade), sendo entregue de volta para a concessionária ainda com combustível.

A solução de apenas duas válvulas por cilindro, vale ressaltar, também pode resultar em manutenção mais barata, já que torna o motor mais simples. Mas essa é uma possibilidade que só o tempo irá comprovar. É certo que o Uno tem a seu favor a tradição de carro que não dá muito trabalho nem despesas na oficina. Veremos.

De resto, o Uno 2017 1.0 traz características que já destacamos na versão 1.3 guiada por nós: com o surgimento do Moby, ele ganhou um upgrade para deixar de ser muito “basicão”. A versão Attractive 1.0, que é a de entrada, já vem com os seguintes itens principais: ar condicionado, direção elétrica com função City, brake light + sinalização de frenagem de emergência, faróis de neblina, função Lane Change para auxiliar o comando de seta, computador de bordo, vidros elétricos dianteiros com one touch e antiesmagamento, trava elétrica nas portas com acionamento automático a 20 km/h, quadro de instrumentos iluminado com conta-giros e display LCD de alta resolução, computador de bordo e volante com comandos de várias funções.

É certo que ainda há muito para evoluir nos carros – principalmente no Brasil, sempre atrasado nesse setor em relação ao Primeiro Mundo. Mas é válido celebrar a entrada no mercado de motores cada vez menores e eficientes como o do Uno 2017. É bom para o bolso dos consumidores e o planeta agradece.

Versões do Uno 2017

Attractive 1.0
Way 1.0
Way 1.3
Sporting 1.3
Way 1.3 Dualogic
Sporting 1.3 Dualogic

Preço do modelo que guiamos

A partir de R$ 42.860,00

Check Also

Kwid

Renault Kwid: veja porque o carro tem agradado tanto os consumidores

Um dos marcos mais importantes da história da indústria automobilística mundial foi o lançamento, no …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *