Test-drive Fiat Punto Blackmotion: compacto com tecnologia e acabamento caprichado

Hatch médio mais vendido do Brasil, o Punto é um veículo urbano resultante de um bom projeto, no qual se sobressaem detalhes como dirigibilidade, design e conforto. Tivemos oportunidade de guiar um modelo da versão Blackmotion, que na gama do veículo fica abaixo apenas da top de linha T-Jet. Para quem procura um carro compacto bem equipado e não faz questão da esportividade deste último, podemos dizer que o Blackmotion é a opção mais válida.

Para começar, a versão que dirigimos, repleta de opcionais, não ficava a dever em nada a carros de luxo que já experimentamos, da Fiat ou de outras marcas, em outros test-drives. O carro chamou a atenção pelo acabamento, com detalhes em couro acolchoado nas portas e no volante (fizemos um vídeo mostrando o interior do veículo e alguns dos principais itens. Confira abaixo).

O silêncio interno da cabine foi outro ponto positivo. Com o carro em movimento, ouve-se muito pouco o ruído dos pneus, do motor ou do mundo ao redor. Também chamou a atenção o teto solar duplo, bem dimensionado para o carro (que é um compacto) e que foi uma diversão extra durante alguns dias de chuva que Fortaleza teve no período do test-drive.

O Punto que guiamos também vinha equipado com o Uconnect, sistema de multimídia da Fiat. Com visor LCD touchscreen colorido de 5”, ele impressionou pela sensibilidade ao toque do visor e pela qualidade da imagem da câmera de ré. Entre as principais funções do recurso, listamos a possibilidade das funções de mídia e telefone poderem ser comandadas por voz, reprodução de músicas por audio streamming e o opcional Touch NAV, sistema de navegação GPS.

interiorO câmbio Dualogic, também presente no carro do test-drive, vinha com o recurso DNA que altera a operação de troca de marchas de acordo com três estágios, controlados por uma chave no console: Dinâmico, Normal e Autonomia. No primeiro, ele privilegia a esportividade, o segundo é um intermediário e o Autonomia tem como objetivo o consumo mais otimizado de combustível.

Não sentimos diferença significativa entre o Normal e o Autonomia, mas no modo Dinâmico a resposta do carro é bastante perceptível. As trocas de velocidades acontecem em rotações mais altas, a ponto de se ouvir o ronco do motor com mais de 3 mil giros. Com isso, o recurso DNA garante mais agilidade ao câmbio Dualogic, que costuma fazer trocas mais suaves. Para quem gosta de um carro mais ágil e na mão, ele é uma boa alternativa.

Com sua possibilidade de ser equipado com muitos recursos e design diferenciado, o Blackmotion é um carro com personalidade. Pelo preço, provavelmente não é o modelo mais vendido da gama do Punto, mas é uma boa amostra do que o carro, que como dissemos, é um bom projeto, pode fazer pra agradar consumidores exigentes e que buscam, em um modelo compacto e discreto, o luxo e a tecnologia de veículos de segmentos superiores.

 

Ficha técnica

Motor
Número de cilindros 4 em linha
Cilindrada total (cc) 1747
Potência máxima (cv) 130 (g) / 132 (e) a 5.250 rpm
Torque máximo (kgf.m) 18,4 (g) / 18,9 (e) a 4.500 rpm
Freios
Dianteiro A disco ventilado
Traseiro A tambor
Direção
Diâmetro mínimo de curva 10,9 m
Tipo Hidráulica
Rodas
Pneus 195/55 r16
Aro 6,0 x 16″ de liga leve
Dimensões
Peso (kg) 1.222
Capacidade do porta-malas (l) 280
Tanque de combustível (l) 60
Comprimento (mm) 4.030
Largura (mm) 1.687
Altura (mm) 1.497
Distância entre-eixos (mm) 2.510
Desempenho
0 a 100 km/h 9,9 s (gasolina) / 9,6 s (etanol)
Velocidade máxima 190,0 km/h (gasolina) / 193,0 km/h (etanol)

 

Preço (montado no site da Fiat com base nos equipamentos presentes no veículo testado): R$79.266

Check Also

Carros elétricos

Célula de combustível, picape de resgate: os carros elétricos da Renault-Nissan

A Nissan e a Renault, empresas pertencentes ao mesmo grupo, têm empreendido louváveis esforços no …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *