Primeiro protótipo mundial foi rodando até o Palácio do Planalto e foi visto também pelo Presidente da República.

Nissan apresenta veículo elétrico movido a bioetanol com autonomia de 600 km

A Nissan apresentou ontem, durante o lançamento do programa “Renova Bio 2030”, em Brasília, o protótipo de um veículo movido por uma Célula de Combustível de Óxido Sólido (SOFC). O modelo, que funciona através de energia elétrica de bioetanol, tem autonomia superior a 600 km. Ele usa a reação de diversos combustíveis com oxigênio, incluindo etanol e gás natural, para produzir eletricidade.

De acordo com a montadora, o recurso, batizado de Célula de Combustível e-Bio, se insere no seu conceito de “Mobilidade Inteligente”. “O protótipo com a Célula de Combustível faz parte do compromisso mundial da Nissan para o desenvolvimento de veículos com emissões zero e novas tecnologias automotivas”, informa a empresa.Também fazem parte da iniciativa sistemas de condução autônoma e conectividade. O protótipo apresentado ontem é abastecido 100% com etanol para carregar uma bateria de 24kWh. A Nissan informa que o próximo passo é a realização de testes de campo com o modelo em vias públicas no Brasil.

A pesquisa e o desenvolvimento da Célula de Combustível e-Bio foi anunciada pela Nissan em junho, em Yokohama, no Japão, e o primeiro protótipo com o sistema foi revelado mundialmente no Rio de Janeiro, em agosto, durante os Jogos Olímpicos Rio 2016 – evento que teve a Nissan como um dos patrocinadores. O motor funciona 100% com etanol ou água misturada ao combustível. A Célula de Combustível e-Bio oferece aceleração e condução semelhantes às de um veículo elétrico.

Nissan ressalta infraestrutura já existente para o etanol

A montadora avalia que uma das vantagens da nova alternativa é que o bioetanol vem de fontes como cana de açúcar e milho, facilmente encontrados em países da América do Norte e do Sul. Além disso, já existe infraestrutura disponível para abastecer os veículos com esse combustível. “Devido à fácil disponibilidade de etanol e da baixa combustibilidade de água misturada ao etanol, o sistema não é dependente ou restringido pela infraestrutura de carregamento existente, tornando mais fácil para apresentar ao mercado. No futuro, as pessoas só precisarão parar por pequenas lojas de varejo para comprar combustível”, ressalta a empresa.

A montadora acredita que a Célula de Combustível e-Bio vai ajudar nas suas pesquisas para desenvolvimento de novas tecnologias de baterias de veículos elétricos. E adianta que continuará na busca por sistemas que permitem a extração de energia elétrica a partir de vários combustíveis, “solucionando os problemas de infraestrutura vinculados ao fornecimento de energia em todas as regiões do mundo”.

Check Also

Fusion Police Responder

Ford lança Fusion Police Responder, híbrido para uso pela polícia norte-americana

A Ford apresentou nos Estados Unidos o seu primeiro carro híbrido desenvolvido especialmente para perseguições …

2 comments

  1. EDSON JOSÉ PEREIRA DA SILVA

    Gostaria de maiores informações sobre o Nissan elétrico movido a bioetanol.

  2. EDSON JOSÉ PEREIRA DA SILVA

    É possível se inscrever para participar de testes com o NISSAN elétrico movido a bioetanol?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *