Eletrovan

GM comemora 50 anos da Eletrovan, seu primeiro veículo movido a hidrogênio

O ano de 1966, que trouxe as estreias de TV de “Batman” e “Star Trek”, também foi a período de início de testes da Eletrovan, primeiro veículo movido a célula de combustível da General Motors.

Floyd Wyczalek, 91, era gerente de projeto do desenvolvimento de células de combustível da Eletrovan e lembra da equipe de mais de 200 pessoas trabalhando na primeira transferência de tecnologia das células de combustível em 1962, parte do desafio dado pelo presidente John Kennedy para a Nasa, agência espacial norte-americana, pousar com segurança na lua antes do final da década.

“Tínhamos três turnos de pessoas no início do projeto em janeiro de 1966 até o término 10 meses mais tarde”, disse Wyczalek. “Corremos para fazermos uma demonstração para a imprensa durante a Conferência do Progresso da Energia em outubro daquele ano”, lembra ele.

A GM já investiu mais de US$ 2,5 bilhões em tecnologia de célula de combustível de hidrogênio e está entre os líderes de patentes no desenvolvimento da próxima geração de sistemas que serão muito mais poderosos e com uma fração do tamanho da Eletrovan, que tinha espaço apenas para um motorista e dois passageiros.

Vários programas de demonstração de célula de combustível ajudaram a GM a acumular mais de 5 milhões de quilômetros em experiência no mundo real com sistemas modernos de células de combustível.

O Chevrolet Colorado ZH2, exclusivo do Exército Americano, será o primeiro veículo de célula de combustível a usar a logo GM Hydrotec, uma ligação com os motores Ecotec movidos a gasolina.

Da Eletrovan a aplicações no espaço

“Nós vemos um grande potencial dos sistemas de células de combustível para uso militar, aeroespacial e em outras aplicações enquanto continuamos a desenvolver um veículo comercial com a tecnologia”, disse Charlie Freese, diretor executivo global da GM Fuel Cell. “É muito especial para nós celebrarmos o 50º aniversário da Eletrovan.”

A Eletrovan era um veículo de teste para explorar o hidrogênio como fonte de energia para a propulsão do veículo. “A durabilidade da célula de combustível foi testada ao longo de vários meses”, disse Wyczalek. “A realização dos testes de aceleração e velocidade máxima foram realizados em um dinamômetro de chassis”.

Após o fim do projeto, a Eletrovan foi armazenada em Pontiac, Michigan. Após 31 anos armazenado, o modelo foi redescoberto em 2001 e passou a ser usado em apresentações e emprestado a museus. Quando está em casa, a Eletrovan fica no GM Heritage Center, em Pontiac.

Check Also

Acessórios

Do arco da velha: veja antigos acessórios que ficaram obsoletos nos carros

Você nem deve ter notado ou conhecido alguns deles, mas estes acessórios, que já estiveram …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *