Mobilidade urbana

Ford faz seleção de startups brasileiras com projetos de mobilidade urbana

O Ford Fund, braço filantrópico da Ford, e a Artemisia, aceleradora de negócios, vão selecionar startups de todo o Brasil para apoiar projetos de soluções inovadoras de mobilidade urbana que também ofereçam potencial de gerar impacto social para pessoas da baixa renda. O programa, chamado Ford Fund Lab: Inovação e Mobilidade, está com inscrições abertas até o 17 de setembro por meio do site www.artemisia.org.br/fordfundlab.

Serão escolhidos três projetos que receberão a doação de US$ 6.600 cada do Ford Fund, como capital semente. O critério principal na seleção das propostas será o potencial de alcance social dos projetos.

“O objetivo da parceria é formar uma base para o desenvolvimento de negócios de impacto social na área da mobilidade e transporte no Brasil, com foco principalmente nas famílias de baixa renda e sua dificuldade de acesso a serviços essenciais como escolas, hospitais, bancos e até oportunidades de emprego”, diz Adriane Rocha, gerente de Relações Corporativas e Responsabilidade Social da Ford.

No apoio aos projetos, será usada uma metodologia de aceleração de curto prazo de startups, com duração de cinco semanas, desenvolvida pela Artemisia. O processo de seleção dos inscritos terá três fases: análise das informações no formulário de inscrição, entrevista com os finalistas e seleção final pelo comitê.

“Garantir mobilidade é garantir o acesso a direitos básicos e promover uma sociedade mais saudável e autônoma. A aliança entre a Artemisia e o Ford Fund tem o objetivo de desenvolver e fortalecer uma nova geração de negócios de impacto social com soluções inovadoras em mobilidade – tema que é transversal a outros setores estruturantes para o desenvolvimento da população de baixa renda”, explica Maure Pessanha, diretora-executiva da Artemisia.

Podem se inscrever no programa negócios de todo o Brasil que apresentem soluções focadas em mobilidade urbana com impacto social positivo para a população de menor renda. O uso de fontes de energia limpa e sustentável e a redução de impactos ambientais serão outros quesitos considerados.

Até 20 startups serão selecionadas, que vão receber apoio para a formatação do modelo de negócio e refinamento do seu impacto social. Nessa fase, elas terão a orientação de especialistas, acesso a ferramentas e conteúdos e contato com outros empreendedores do setor.

Soluções procuradas para a melhoria da mobilidade urbana

– Aumentar a disponibilidade e a diversidade dos meios de transporte

– Otimizar o deslocamento ao aumentar a previsibilidade, agilidade, qualidade e/ou reduzam custos e distâncias

– Viabilizar o acesso a mercados e/ou reduzir custos de logística de empreendedores e produtores de menor renda

– Aumentar a segurança, a acessibilidade e a autonomia e reduzir vulnerabilidades nos deslocamentos

– Facilitar deslocamentos para conectar pessoas a produtos e serviços básicos (saúde, educação, etc)

– Propor adequações ao espaço público para aprimorar a mobilidade, tornando as cidades mais eficientes e fortalecendo a cidadania

Exemplos de potenciais soluções

– serviços de carros privados ou motorista particular que acessem áreas periféricas ou não atendidas pelos serviços atuais

– novos meios de transportes adequados à demanda da população de menor renda

– serviços de transporte coletivos alternativos ao público (como ônibus fretado, por exemplo)

Check Also

Test-drive com o Mini Cooper, o “aviãozinho” de origem inglesa da BMW, é só diversão

Tem algumas situações da vida em que a gente precisa recorrer a um clichê para …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *