Está difícil comprar o zero km? Veja as vantagens de comprar um carro com até três anos de uso e dicas para fazer um bom negócio

Quem acompanha o noticiário no Brasil já deve ter visto ao menos uma notícia sobre a queda nas vendas dos veículos zero quilômetro. Ressabiados com a crise, os consumidores puxaram o freio de mão e estão fugindo dos preços altos e dos financiamentos de longo prazo necessários para comprar os modelos. Mas a vontade de trocar de carro continua. E a solução encontrada tem sido a compra dos chamados seminovos, carros que têm, no máximo três anos de uso.

De acordo com a Federação Nacional das Associações dos Revendedores de Veículos Automotores (Fenauto), de janeiro a julho deste ano as vendas de veículos com 0 a 3 anos de uso cresceram 37,5%, em relação ao mesmo período de 2014. E como prova maior de que esse número vem dos consumidores que antes iam para o carro 0 km, para os modelos mais velhos de todas as categorias houve queda.

“O seminovo é um carro com preço bom. Além disso, muitas montadoras dão garantia de até cinco anos, o que significa que ele ainda vai ter um bom período sem custo elevado de manutenção”, afirma o presidente da Fenauto, Ilídio dos Santos. Esses, segundo ele, são alguns dos motivos que estão levando os consumidores a migrar para os seminovos – além, obviamente, da questão financeira.

Everton Fernandes, presidente do Sindicato dos Revendedores de Veículos Automotores do Ceará (Sindivel), aponta outra vantagem dos seminovos: o carro já vem emplacado e os valores do seguro são mais baratos, em comparação com o 0 km. Ele aponta uma facilidade extra para os carros usados com poucos anos de uso, na concessão de crédito por parte dos bancos. “A análise de risco é feita da mesma forma, mas o percentual da renda comprometido é menor, porque os carros são mais baratos”, explica Everton. Isso aumenta a chance do comprador conseguir o financiamento.

Para se ter ideia da diferença de preço entre um zero km e um seminovo, Ilídio dos Santos informa que o veículo perde 20% do valor quando sai da concessionária. No ano seguinte, o preço cai mais 25%. Já nos anos seguintes, o percentual é de 5% a menos a cada ano. Com isso, um modelo que custa 50 mil reais, por exemplo, poderá ser encontrado por cerca de 30 mil, dois anos depois. Vale ressaltar, no entanto, que esses percentuais são médios e dependem do modelo, do mercado e do estado do veículo.

 

Veja cuidados importantes na hora de comprar um seminovo

– Procure comprar em revendas conhecidas e com tradição no mercado

– Exija certidões negativas do veículo em relação a multas, pendências judiciais e financeiras e débitos de tributos

– Algumas empresas, como Dekra e Terceira Visão, oferecem o serviço de rastreamento de histórico do veículo, mediante o pagamento de taxas. Para quem quer aumentar a segurança da compra, esta pode ser uma boa alternativa

– Verifique se o carro tem o manual do proprietário e se ele tem registradas todas as revisões programadas pela fábrica. Elas são o requisito para a manutenção da garantia

– A taxa de juros para financiamento de seminovos pode variar bastante, dependendo do valor da entrada e do histórico do comprador. Uma boa dica é aproveitar o preço mais baixo dos seminovos, em relação aos 0 km, e dar a maior entrada possível, para conseguir percentuais menores

 

Check Also

Feirão de blindados

Sucesso de feirão de blindados leva a mais uma edição do evento

O clichê de que é nas crises que se criam oportunidades materializou-se em um evento …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *