Curiosidade sobre veículos off road: o que o seguro não cobre?

Os veículos conhecidos como off road (que em inglês significa “fora da estrada), são modelos robustos, resistentes e geralmente possuem tração integral, ou seja, capazes de aplicar a força do motor nas quatro rodas. São indicados para pessoas que circulam muito em vias ou caminhos não pavimentados, seja a trabalho ou por diversão. No mercado nacional, não faltam exemplos deles. Seguem alguns: Suzuki Vitara 4You AllGrip, Renault Duster Dynamique 2.0, Jeep Renegade 2.0, Volkswagen Amarok S, Fiat Toro 2.0 Freedom 4×4, Subaru XV, Land Rover Freelander, Mitsubishi Pajero Full e Ford Ranger, entre outros.

Além de não serem veículos baratos, normalmente os off road dão um pouco mais de trabalho na hora de contratar um seguro do que um modelo de passeio comum. Veja a seguir mais informações de como funciona a cobertura para este tipo de carro.

Mais caro e mais difícil

Uma coisa é importante destacar: independentemente do custo ou de qualquer dificuldade que apareça, contratar um seguro auto é essencial para qualquer motorista. No caso dos veículos off road, no entanto, os proprietários precisam ser perseverantes na decisão de contratar o serviço, porque as seguradoras têm seus motivos para tornarem o processo mais trabalhoso. Um deles é que elas sabem que muitas vezes esses veículos são usados para a prática de esportes radicais, situações em que o veículo está mais exposto a acidentes.

Além disso, esse tipo de carro costuma circular em vias que tendem a danificar mais os seus componentes, causando um desgaste maior. Some-se a isso o fato de que se houver um acidente, a reposição de peças e a mão de obra especializada serão mais caras que as que seriam pagas para um carro de passeio comum.

Uma diferença para os veículos off road em relação ao seguro é que a chamada cobertura compreensiva, aquela que atende situações como colisão, roubo, furto e incêndio, pode não adiantar muito para quem usa mais o veículo em situações extremas. Isso acontece porque esta cobertura compreensiva possui algumas restrições, que as seguradoras chamam de riscos excluídos.

Elas abrangem situações como mau uso do veículo, exposição deliberada a riscos (colocar o carro para atravessar um rio, por exemplo), desgaste natural e circulação por vias não pavimentadas, impedidas ou não abertas para o tráfego. Por isso, é preciso ter sempre em mente que, mesmo segurado, o carro pode passar por situações em que não será possível usar o benefício.

Qual a melhor opção de seguro para os veículos off road?

Se o proprietário encontrar opções de cobertura compreensiva mas achar que não compensa contratar por causa da relação custo-benefício, considerando cobertura e restrições, uma solução possível é recorrer a alternativas. Uma delas é contratar um seguro básico, que garantirá indenização integral em caso de roubo ou furto sem a recuperação do veículo.

Outra é o seguro que garante indenização para danos corporais ou materiais causados pelo segurado a terceiros. Além disso, coberturas mais básicas permitem incluir assistência 24 horas, que dá acesso a uma série de serviços úteis para o dia a dia, como chaveiro, socorro mecânico e elétrico e guincho.

Em resumo contratar um seguro para veículos off road não é tão simples como para um carro de passeio e com certeza é bem mais caro. Mas não é algo impossível. E sempre vale a pena ter alguma prevenção.

 

Por Auto Blog Ceará e Jeniffer Elaina, do SeguroAuto.org

Check Also

Nissan lança veículo amigo dos animais nos Eua e Europa e tapete protetor no Brasil

A paixão por animais domésticos, que une norte-americanos, europeus e brasileiros, recebeu atenção da Nissan. …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *